segunda-feira, 7 de maio de 2012

sobre anticoncepcional injetável

Hoje é a Segunda Vermelha, dia que se celebra a menstruação.Como já escrevi sobre coletores/copinhos menstruais, resolvi postar mais uma parte do post sobre anticoncepção que escrevi, que acho que está ligada a esse assunto de alguma forma.
A conversa é sobre anticoncepcional injetável, supressor da menstruação - porque, pelas conversas com amig@s, parece ser o anticoncepcional sobre o qual as pessoas mais têm dúvidas e preconceitos, e por mexer com a relação que as mulheres têm com a menstruação.

Fiquei quase três anos sem mestruar, na adolecência. Senti falta e voltei, e hoje eu tenho uma relação quase mística com esse período, que pra mim é de recolhimento, de contato com o corpo. Mas tem mulher que sofre que nem um bicho por menstruar, sente dores horrorosas, incapacitantes, e fica meio maluca com TPM. E se a ideia é desmistificar a menstruação, tem que acabar também a ideia de que a menstruação é uma condenação para o sexo feminino, que tem que ser uma obrigação, por maior que seja o sofrimento. Se você não quer, não gosta ou simplesmente sente que deus errou na conta e você não deveria menstruar, tem que saber que existe tecnologia médica para suprimir a menstruação sem riscos para a saúde, sem problemas para a sua fertilidade ou feminilidade, sem "fazer mal".
Existem mais mitos ainda sobre os anticoncepcionais injetáveis do que sobre a pílula, sendo que os efeitos colaterais e riscos à saúde são basicamente os mesmos dos outros métodos hormonais. Especulação existe muita, mas provas e ciência de fato, muito pouca. A maioria das pessoas que condena a supressão da menstruação que eu conheci tinham como principal argumento "não é natural". Quer dizer, né. Dá pra condenar qualquer conquista, qualquer nova tecnologia, com esse argumento.
 
Usei Depo-provera trimestral por dois anos e meio, e foi uma relação de amor absoluto. Só parei de usar por dois motivos: porque tenho contra-indicação médica para uso prolongado, por problemas circulatórios na família, e porque fiquei com saudade de menstruar.

O que posso dizer de vantagens:

- é mais seguro. A margem de falha é menor na bula, e não existe margem para falha humana, como em outros métodos (não tem possibilidade de pular um dia, ou de colocar errado).
- é mais prático. Você não tem que carregar pra onde for, nem tem que cuidar horários.
- é (relativamente) barato. eu gastava no máximo trinta reais para uma aplicação que durava três meses. Hoje em dia gasto quase isso por cartela de pílula...
- não engordei. pelo contrário, foi no período que tomava que consegui emagrecer.
- não tive espinhas, problemas na pele, ressecamento/quebra de cabelo ou unhas, nem nada assim...
- não senti diminuição da libido.
- não tive alterações de humor. ...a menstruação some, então a TPM vai junto.

O que pode ser desvantagem:

-a aplicação... - às vezes é difícil achar um@ profissional de confiança que faça a injeção bem feita. Aplicando em hospital nunca tive problemas, mas aplicando em farmácia, já aconteceu de eu ser atendida por pessoas inexperientes (ou profissionais mal-capacitados mesmo, sei lá) e ficar com dores depois da aplicação, com hematomas... Já paguei também valores estranhos (tipo sete reais pra aplicar uma injeção - normalmente é 3 reais em média)...
- "sangramento de escape" - digamos que o corpo demora para se acostumar a não menstruar. Você pode imaginar o que acontece. Posso te dizer que não acontece como uma menstruação normal, não tem acidentes na roupa ou cólicas nem nada assim, é mais uma chateação mesmo.
- não menstruar - dependendo da sua relação com a menstruação, não menstruar pode não ser tão bom assim. Por exemplo, você não tem a segurança de saber, com aquela certeza absoluta, que não está grávida. Também não tem o período mensal de recolhimento que a menstruação te obriga a ter. 



Enfim. Acho que pode ajudar alguém haver esse relato pessoal, porque pelas minhas pesquisas muitos links indicam que aumento de peso e acne são efeitos diretos da injeção, entre outras informações incorretas. Depois que saírem, linko alguns textos legais sobre a segunda vermelha aqui. Abraço!

Nenhum comentário: